Fechar

Afinal, o que é jejum intermitente?

Você vive buscando informações sobre saúde e práticas saudáveis? Então é possível que já tenha ouvido falar sobre o jejum intermitente. O novo queridinho do mundo fitness ganha novos adeptos a cada dia. Quer saber o que é jejum intermitente e como ele funciona? Nós explicamos! Confira!

O que é jejum intermitente?

O jejum intermitente é um padrão alimentar que faz você alternar entre períodos de jejum e de alimentação. Não se trata de uma dieta, mas de uma prática alimentar!

Sua origem provêm de estudos que observaram que nossos ancestrais, em épocas em que o alimento era escasso e difícil de armazenar, não se alimentavam a cada 3 horas. Pelo contrário, eles comiam o quanto dava, quando dava e, de preferência, o pedaço mais gorduroso de carne. Mesmo assim, o problema sobrepeso é algo que tem se tornado crítico apenas nos tempos modernos.

Por esses motivos, alguns profissionais defendem que o jejum é mais natural para o ser humano do que ingerir alimentos a cada 3 horas.

Como funciona?

Ao alternar períodos de jejum e alimentação, o corpo humano altera seus níveis hormonais. Assim, nos períodos do jejum, as gorduras são queimadas antes de serem acumuladas (sem o jejum, as calorias queimadas são aquelas vindas das refeições).

Nesse contexto, é importante explicar que o jejum intermitente não provoca a queima de massa muscular, mas sim da gordura em excesso no organismo, proporcionando maior saciedade e aceleramento do metabolismo.

Dessa forma, emagrecimento é apenas uma das consequências desse jejum. Ele ajuda física e mentalmente — na redução do colesterol e da resistência à insulina, ao mesmo tempo em que combate a depressão e a ansiedade.

Quais são os tipos de jejum intermitente?

Durante o sono nós já fazemos jejum. Porém, para o emagrecimento, ele não é eficaz. Se esse é o objetivo, basta prolongar esse jejum um pouquinho mais, seguindo os modelos:

16 horas ou 16/8

O nome já diz: é preciso ficar 16 horas sem comer. As refeições são feitas nos períodos de tempo de 8 horas — tais períodos são chamados de janelas.

Você pode fazer isso pulando o café da manhã, fazendo sua primeira refeição ao meio-dia e sua última refeição às 20h.

24 horas ou 5/2

São 24 horas de jejum, uma ou duas vezes por semana em dias não consecutivos. Nos outros 5 dias a alimentação será normal.

O que se come?

No período de jejum, nada é permitido além de água, café, chá ou bebidas sem açúcar. Por isso, durante as refeições, é preciso alimentar-se corretamente: prefira alimentos naturais, como carnes, frutas e verduras. E corra de alimentos industrializados — normalmente eles têm muito açúcar, corantes e aditivos!

Essa prática alimentar acredita que é possível comer o que você gosta e, ao mesmo tempo, garantir uma vida saudável.

O mais importante é não começar essa prática alimentar sem consultar um médico. O controle de um especialista fará com que sua escolha em ter hábitos mais sadios seja proveitosa a longo prazo.

Há contraindicações?

O jejum intermitente não é aconselhado para gestantes e lactantes, crianças e adolescente, idosos, diabéticos e pessoas com doenças crônicas. Praticantes de atividade física devem ficar atentos a casos de hipoglicemia.

Alguns problemas graves podem aparecer se o jejum não for feito sob orientação médica — a compulsão alimentar e a desnutrição são exemplos. Por isso, sempre procure um nutricionista.

Sabendo de todos esses benefícios, você já deve ter percebido essa prática alimentar pode deixar a rotina mais saudável e simples, afinal, não precisar comer a cada 3 horas também economiza tempo!

Achou interessante? Conte, nos comentários, sobre a sua experiência com o jejum intermitente ou, se ainda não começou, o que motiva você!

A OneMarket é seu mercado online de alimentação inclusiva. Saiba mais sobre como vamos mudar o que você sabe sobre alimentação saudável. Quero Conhecer

Comentários

Comentário

Fechar