Fechar

Açúcar e câncer: o que a ciência diz sobre esta relação?

Para muitos pesquisadores, o açúcar é sinônimo de perigo para a saúde, contribuindo para a morte de cerca de 35 milhões de pessoas no mundo por ano. No Brasil, a estimativa para o ano de 2016 indica a ocorrência de cerca de 596 mil novos casos de câncer entre homens e mulheres.

O desenvolvimento das células cancerígenas está relacionado ao consumo de açúcar na dieta das pessoas diagnosticadas. Você sabe o porquê dessa relação? Já ouviu falar do médico pesquisador Otto Warburg, ganhador do Prêmio Nobel por descobrir essa relação entre açúcar e câncer?

Preparamos este post para você saber mais a respeito. Confira!

Produtos Sem Lactose é na OneMarket
A OneMarket é o maior mercado de alimentos sem lactose e sem lácteos do país. Encontre os produtos que você ama e receba na porta da sua casa.
Quero Experimentar
Produtos Sem Açúcar é na OneMarket
A OneMarket é o maior mercado de alimentos sem açucar do país. Encontre os produtos que você ama e receba na porta da sua casa.
Quero Experimentar
Produtos Veganos é na OneMarket
A OneMarket é o maior mercado de alimentos veganos do país. Encontre os produtos que você ama e receba na porta da sua casa.
Quero Experimentar
Produtos Sem Glúten é na OneMarket
A OneMarket é o maior mercado de alimentos glúten do país. Encontre Schãr, Aminna, Belive, Casarão e outras marcas que você ama e receba na porta da sua casa.
Quero Experimentar
Conheça a OneMarket
A OneMarket é o maior mercado de alimentos saudáveis do país. Encontre snacks, alimentos a granel, suplementos e outros produtos que você ama e receba na porta da sua casa.
Quero Conhecer
A ligação entre açúcar, câncer e um Prêmio Nobel

Em 1931, o cientista alemão Otto Heinrich Warburg ganhou o Prêmio Nobel de Medicina depois de uma descoberta inesperada.

Ele observou que o açúcar pode impulsionar o desenvolvimento do câncer, uma vez que alimenta as células cancerígenas e, então, elas crescem e se espalham pelo organismo.

Durante sua pesquisa, ele percebeu que as células do câncer são anaeróbicas, ou seja, não necessitam de oxigênio, pois utilizam como fonte de energia a fermentação do açúcar.

Um fato interessante — e assustador — é que, durante os períodos de rápido crescimento do tumor, as células cancerígenas digerem o açúcar até 200 vezes mais rápido do que as células normais.

Mesmo tendo sua pesquisa reconhecida, pouco acreditou-se na relação entre açúcar e câncer. Otto Warburg passou 40 anos — até 1970, quando faleceu — trabalhando para convencer a indústria do câncer que seus estudos estavam certos.

O açúcar na alimentação

O pâncreas produz a insulina, que é utilizada no organismo para quebrar os açúcares dos carboidratos. Nosso organismo necessita de açúcar; no entanto, existem os carboidratos bons e ruins, assim com existem gorduras boas e ruins.

Os bons carboidratos estão presentes em frutas, grãos, feijão e legumes e nos abastecem com açúcares de queima mais demorada. Eles não provocam o pico dos níveis de insulina — que é a causa de problemas com o pâncreas após um longo período.

Os carboidratos ruins são encontrados em alimentos industrializados e refinados e possuem altos níveis de açúcar. Se a dieta é rica nesse tipo de alimento, todos os dias o organismo exigirá que o pâncreas produza altos níveis de insulina constantemente.

O segredo é assegurar que, se houver açúcares ruins na alimentação, que eles sejam poucos e ingeridos em espaços de tempo distantes, para que possam ser processados pelo pâncreas.

Novas pesquisas

Em junho de 2012, pesquisadores do Huntsman Cancer Institute, em Utah, confirmaram que o açúcar realmente alimenta os tumores. Foi publicada uma pesquisa (Molecular System Biology) que revela que as células cancerígenas são levadas à morte após serem privadas de glicose. Isso se deve a uma acumulação tóxica.

Em 2017, na Bélgica, cientistas da Universidade Católica de Leuven, depois de nove anos de estudos, conseguiram explicar a correlação entre o que foi descoberto por Warburg e a agressividade do câncer.

Eles identificaram qual é o mecanismo usado pelas células cancerosas para metabolizar o açúcar. Para isso, usaram células de levedura que possuem gene RAS, que programa a síntese de proteínas também presentes nas células do câncer.

Desse modo, observou-se que, nas células de levedura que utilizavam mais glicose, as proteínas RAS se ativavam em excesso e, por essa razão, as células cresciam desordenadamente aceleradas. Assim, chega-se à conclusão de que, se houver muito açúcar presente na dieta, o câncer pode se tornar mais agressivo e difícil de tratar.

Gostou das informações deste artigo? Quer ficar mais informado sobre a relação entre açúcar e câncer ou a respeito de outros assuntos? Assine nossa newsletter!

Comentários

Comentário

Fechar