Fechar

O que é Diabetes? Sintomas e Tipos

Mesmo se tratando de uma doença prevalente na população brasileira, poucas pessoas entendem realmente o que é o diabetes, quais os riscos dele para a saúde e quais mudanças de hábitos são necessárias para garantir um bom controle do açúcar no sangue.

O diabetes é muitas vezes uma doença traiçoeira e silenciosa, que surge de forma inesperada. Apesar de não ser contagiosa, a doença pode ocorrer em pessoas que já têm casos na família, devido a uma predisposição genética.

Cada um dos diferentes tipos de diabetes funciona e deve ser tratado de uma forma específica, mas antes de explicar cada um deles, vamos entender um pouco melhor o que é e como essa doença age no organismo.

Produtos Sem Lactose é na OneMarket
A OneMarket é o maior mercado de alimentos sem lactose e sem lácteos do país. Encontre os produtos que você ama e receba na porta da sua casa.
Quero Experimentar
Produtos Sem Açúcar é na OneMarket
A OneMarket é o maior mercado de alimentos sem açucar do país. Encontre os produtos que você ama e receba na porta da sua casa.
Quero Experimentar
Produtos Veganos é na OneMarket
A OneMarket é o maior mercado de alimentos veganos do país. Encontre os produtos que você ama e receba na porta da sua casa.
Quero Experimentar
Produtos Sem Glúten é na OneMarket
A OneMarket é o maior mercado de alimentos glúten do país. Encontre Schãr, Aminna, Belive, Casarão e outras marcas que você ama e receba na porta da sua casa.
Quero Experimentar
Conheça a OneMarket
A OneMarket é o maior mercado de alimentos saudáveis do país. Encontre snacks, alimentos a granel, suplementos e outros produtos que você ama e receba na porta da sua casa.
Quero Conhecer
Afinal, o que é diabetes?

O diabetes, ou diabetes mellitus, é uma síndrome metabólica de origem múltipla, na qual há falta de insulina – um hormônio produzido pelo pâncreas – e/ou incapacidade dessa substância exercer suas funções corretamente. A consequência é o aumento da glicose (açúcar) no sangue.

A insulina é responsável pela redução da glicemia, fazendo com que o açúcar presente no sangue penetre nas células dos músculos e do tecido adiposo e seja utilizado como fonte de energia.

Quando o pâncreas não consegue produzir a quantidade de insulina necessária ao bom funcionamento do organismo, ou quando os tecidos ficam resistentes à ação da insulina, não ocorre a correta absorção das moléculas de açúcar no sangue, aumentando a glicose circulante e levando ao diabetes.

Consequências

A princípio, essa incapacidade do organismo de queimar a glicose pode parecer uma alteração inofensiva e até mesmo benéfica para quem está acima do peso. Mas, na verdade, à medida que o corpo não consegue utilizar o açúcar da alimentação como fonte de energia, ele passa a queimar o tecido magro e reduzir a massa muscular do indivíduo, gerando uma perda de peso que não é saudável, associada a fraqueza e cansaço.

Além disso, o excesso de açúcar no sangue gera um processo inflamatório nos vasos sanguíneos e nos nervos ao longo dos anos, o que prejudica a vascularização dos órgãos e pode levar à perda de visão, falência dos rins, infartos, perda da sensibilidade na pele e diversas outras doenças.

Quais são os tipos de diabetes?

Diabetes tipo 1

Costuma surgir ainda na infância ou na adolescência e trata-se de uma incapacidade do pâncreas de produzir insulina, devido a uma resposta autoimune desencadeada por doenças virais ou fatores ambientais que ainda não estão muito bem explicados pela ciência.

Assim, no diabetes tipo 1, o organismo cria anticorpos que atacam as células produtoras de insulina (as células-beta) e gera uma falência aguda no controle da glicemia. Geralmente, o diagnóstico é feito durante uma crise grave e potencialmente fatal chamada de cetoacidose diabética, na qual a criança fica desidratada, perde peso rapidamente e pode entrar em coma.

O tipo 1 não é o mais frequente, afetando apenas 5 a 10% dos pacientes diabéticos, e costuma ser tratado com a administração de uma injeção de insulina após as refeições para permitir que a glicose seja absorvida de forma adequada.

Diabetes tipo 2

O diabetes tipo 2 costuma ocorrer em adultos e é responsável por mais de 90% dos casos da doença, sendo diagnosticado, geralmente, pela elevação no valor da glicemia de jejum nos exames de rotina.

Trata-se do acúmulo de dois fatores: a diminuição da secreção de insulina e um defeito na sua ação denominado de “resistência periférica à insulina”. Assim, além do pâncreas produzir menos insulina, o que é produzido desse hormônio não consegue ser utilizado adequadamente pelos tecidos periféricos (musculatura e tecido adiposo).

O tratamento do diabetes tipo 2 consiste principalmente no uso de medicamentos orais que ajudam a insulina a agir e reduzem o nível de glicose no sangue, mas também pode ser necessário a aplicação de insulina subcutânea.

Pré-diabetes

São casos de predisposição, que podem levar ao desenvolvimento da diabetes em qualquer idade, diagnosticados quando a glicemia medida em jejum se encontra alterada, mas ainda não está alta o suficiente para que o diagnóstico de diabetes tipo 2 seja feito.

Trata-se, portanto, de um termo usado para descrever pacientes que já apresentam um distúrbio no metabolismo do açúcar, com potencial para desenvolver o diabetes. Seria um estágio intermediário entre o estado saudável e o diabetes tipo 2, já que não existe pré-diabetes no tipo 1 da doença.

Diabetes gestacional

Trata-se do aumento da resistência periférica à ação da insulina durante a gestação. Os níveis de glicose aumentam pela primeira vez na vida da paciente durante a gravidez, e podem ou não continuar altos após o parto. A causa do desenvolvimento do diabetes gestacional ainda é desconhecida.

Existem ainda outros tipos de diabetes relacionados a problemas genéticos nas células beta produtoras de insulina ou com o uso de drogas e remédios (diuréticos, corticoides e contraceptivos) que também alteram o metabolismo do açúcar.

Quais são os principais sintomas?

Tipicamente, como já mencionamos, o diabetes é uma doença silenciosa que não gera grandes sintomas, mas alguns sinais podem ajudar no seu diagnóstico:

  • sede excessiva;
  • infecções frequentes na urina ou na pele;
  • feridas que demoram para cicatrizar;
  • visão turva;
  • formigamento nos pés;
  • múltiplos furúnculos;
  • vontade constante de urinar;
  • presença de formigas no vaso sanitário (devido a eliminação de açúcar na urina);
  • fome excessiva;
  • emagrecimento;
  • fraqueza;
  • fadiga;
  • nervosismo;
  • mudanças de humor;
  • náuseas e vômito.

Caso note algum deles, procure um médico imediatamente para realizar uma avaliação.

Como o diabetes pode ser tratado?

O tratamento do diabetes é feito com o uso de insulina ou fr medicamentos orais de diversas classes, variando de acordo com o tipo da doença e o estado do paciente. Veja alguns:

Biguanidas

Inibem a produção de glicose pelo fígado e reduzem a resistência periférica à insulina. Ex: metformina

Sulfanilureias

Estimulam a secreção de insulina pelo pâncreas; Ex: clorpropamida, glibenclamida, glimepirida, etc

Glinidas

Estimulam a secreção de insulina pelo pâncreas por um mecanismo diferente das sulfanilureias. Ex: nateglinida, repaglinida

Glitazonas

Aumentam a sensibilidade do tecido adiposo e muscular à insulina. Ex: pioglitazona.

Inibidores da alfa glicosidase

Regulam a absorção intestinal de glicose, evitando picos glicêmicos. Ex: acarbose.

Incretinomiméticos

Aumentam a secreção de insulina e melhoram a distribuição de glicose. Ex: sitagliptina, vildagliptina, linagliptina.

Inibidores da reabsorção de glicose

Impedem a reabsorção de glicose nos rins, aumentando a eliminação dessa substância na urina. Ex: canaglifozina, dopaglifozina.

Insulina

Substitui a insulina do organismo ao permitir a absorção da glicose pelas células do tecido muscular e do tecido adiposo, restaurando o equilíbrio do metabolismo do açúcar. Ex: insulina NPH, regular, lispro, glargina, determir, etc.

Como conviver com a doença?

Como se trata de uma doença crônica e sem cura até o momento, é fundamental que o indivíduo tenha uma alimentação saudável e com equilíbrio de açúcares, pratique exercícios físicos regularmente e evite o cigarro e o álcool para ajudar no controle da glicemia.

É importante também não deixar de realizar uma consulta a cada 6 meses para que o médico possa avaliar sua pressão arterial, realizar um exame físico completo, solicitar os exames de sangue de rotina e encaminhar a outros especialistas se necessário.

Devido aos riscos do diabetes para o funcionamento de todo o organismo, o ideal é que o paciente diabético tenha um acompanhamento multiprofissional, visitando o endocrinologista, o nutricionista, o cardiologista, o nefrologista e o oftalmologista com frequência.

A alimentação

A alimentação da pessoa diabética deve ter um controle rigoroso, com eliminação dos carboidratos refinados e realização de refeições pequenas a cada 3 horas para evitar picos na glicemia.

É necessário também um grande consumo de água para manter o corpo bem hidratado e evitar jejuns prolongados para reduzir o risco de hipoglicemia, principalmente quando se faz uso de insulina ou alguns tipos de medicamentos orais.

Alimentos contraindicados

  • pão branco;
  • macarrão;
  • biscoitos e bolos;
  • arroz branco;
  • mel;
  • açúcar;
  • balas e outros doces;
  • creme de leite;
  • leite ou iogurte integral;
  • frituras;
  • queijos amarelos.

Alimentos recomendados

  • frutas;
  • verduras;
  • leite e iogurte desnatado;
  • queijo branco (minas, cottage, ricotta);
  • carne magra (aves e peixes);
  • chás;
  • biscoitos integrais;
  • receitas diets e sem açúcar;
  • cereais.

Como prevenir?

Apesar da predisposição genética ser um fator importante para o desenvolvimento do diabetes, isso não quer dizer que se os seus pais, avós e tios têm diabetes você também terá.

Uma alimentação saudável, rica em fibras, legumes, verduras, pouca gordura, pouco açúcar e uma rotina de atividades físicas – e vale até mesmo uma caminhada diária de 30 minutos – podem te ajudar a manter o diabetes longe.

Compre produtos sem açúcar na OneMarket

  • Carob House Alfarroba Mix 260g - Carob House R$ 29.07
  • Vittadely Snack Multicereais Poplev Ervas Finas 50g - Vittad... R$ 6.60
  • Flormel Bolinhas de Doce de Leite 120g - Flormel R$ 19.90
  • 100 foods Ketchup 370g - 100 foods R$ 19.36
  • Belive Snack de Batata Doce sabor Mostarda e Mel 35g - Be... R$ 3.92
  • Belive Kit Drageado sabor Cacau Zero (3 unidades) - Beliv... R$ 16.82
  • Beladri Palito de queijo 80g - Beladri R$ 8.11

Veja outros produtos

Comentários

Comentário

Fechar