Skip to main content

12 opções para substituir a farinha de trigo

Se você descobriu recentemente que é portador de doença celíaca ou mesmo optou por ter uma dieta mais saudável por meio de alimentação sem glúten, mas não vive sem um pãozinho, saiba que existem diversas opções de farinhas que podem substituir perfeitamente a farinha de trigo. Você pode adquirir produtos prontos ou fazê-los você mesmo, em sua casa.

Pensando nisso, separamos uma lista de farinhas sem glúten que podem ser Conheça acrescentadas em sua receita no lugar da  farinha de trigo. Vamos a elas!

1) Farinha de arroz

É principal substituta para a farinha de trigo em diversas receitas, como pães, massas, biscoitos e bolos. Além disso, a farinha de arroz proporciona melhor espessamento da massa, deixando sua textura mais semelhante às receitas originais. Sempre que possível, opte pela versão integral, pois garante mais nutrientes, fibras e vitaminas do complexo B.

Farinhas se arroz também possuem menos gorduras totais, aproximadamente 4,5 vezes menos do que a farinha de trigo, porém, ainda assim, comidas compostas apenas de farinha de arroz possuem alto índice glicêmico. O ideal é combinar dois alimentos para maior variedade de nutrientes. Assim, opte por um mix de farinhas de arroz, batata doce, mandioquinha ou biomassa de banana verde

2) Farinha de trigo sarraceno ou mourisco

Rica em ferro, magnésio e rutina, um flavonoide que melhora a saúde dos vasos sanguíneos, evitando problemas cardíacos, a farinha de trigo sarraceno – ou mourisco – possui praticamente o dobro de fibras do que a farinha de trigo.

É uma ótima opção para pães, podendo ser misturada com a farinha de arroz na proporção de um para um. Para uma massa mais umedecida, acrescente vinagre de maçã a sua receita. Você ainda pode adicionar chia e amaranto para uma textura mais crocante.

3) Biomassa de banana verde 

Trata-se de uma excelente fonte de amido e suas substâncias passam direto pelo intestino delgado sem absorção, sendo digerida pelas bactérias do intestino grosso que transformam o amido resistente em substâncias benéficas, ajudando na manutenção da flora intestinal no organismo em geral.

O amido resistente presente na biomassa de banana verde também auxilia na redução da produção de colesterol pelo fígado, além de ajudá-lo a eliminar ácidos biliares, contribuindo baixos níveis de colesterol. O produto é rico em fibras e ajuda no controle da glicose. Como nas farinhas anteriores, quando ela é usada em receita, como “boa opção para pães, bolos…

4) Farinha de coco

Extraída da polpa branca do coco, essa farinha é rica em fibras, ajudando no trânsito e flora intestinal e na diminuição dos níveis de colesterol, glicose. A farinha de coco possui aproximadamente 17% de ácido láurico e 1,5% de ácido cáprico, tornando-a um alimento com propriedades antifúngicas, antimicrobianas, anti-inflamatórias e vermífugas. O ideal é utilizá-la no preparo de massas doces, como tortas e bolos.

5) Fubá ou farinha de milho

Já velho conhecido dos brasileiros, o fubá – ou farinha de milho – é rico em betacaroteno e vitaminas do complexo B, como as vitaminas B1 e B3, que são essenciais para o bom funcionamento cognitivo. O produto também possui vitamina K, que auxilia na coagulação do sangue, fornecendo mais energia. Além disso, ele tem o dobro de fibras da farinha de trigo. Use em receitas de bolos e salgados ou para empanar.

6) Fécula de batata

Apesar de não possuir muitos nutrientes, é um alimento muito comum na produção de produtos e receitas sem glúten. Você pode acrescentá-las a suas receitas de pães, bolos e massas e misturá-la a outras farinhas livres de glúten, aliando textura e nutrientes.

7) Polvilho doce e azedo

Responsáveis pela elasticidade dos produtos, o polvilho doce e azedo são ingredientes da tapioca. Por ser originada da mandioca, é rica em carboidratos e possuem pouca fibra assim, sei consumo deve ser moderado.

8) Farinha de Amaranto

Possuindo três vezes mais fibras e ferro do que a aveia, a farinha de amaranto é rica em proteínas e nos aminoácidos lisina e methionina, além de ser uma excelente fonte de cálcio, potássio, fósforo, magnésio e vitaminas A, K, B6 e C. Esse produto altamente nutritivo pode ser utilizado em receitas de bolos de chocolate, cookies e pães escuros, devido à sua coloração.

9) Farinha de Quinoa:

opções pra substituir a farinha de trigo

Considerada um grão sagrado pelos incas – e não é à toa, pois seus componentes equivalem aos do leite materno -, a quinoa é originária dos Andes bolivianos e seu cultivo remonta a mais de 5000 anos. Assim como o milho e a batata, era fundamental na alimentação no império. Com a dominação espanhola, esse importante alimento foi deixado de lado e suas plantações foram substituídas pelo trigo e cevada trazidos da Europa.

A Quinoa é o único cereal composto por todos os 16 aminoácidos necessários para uma vida saudável, além disso, é rica em vitaminas A, B6 e B1 e, ferro, fósforo, proteínas e cálcio. Possui, também, em menores quantidades, vitaminas E e C

Você pode utilizá-la em diversos tipos de assados, como bolos, pães e biscoitos. Devido a seu forte sabor, opte por, no máximo, 1/4 de xícara da farinha em receitas, completando sua receita com outras opções.

10) Farinha de Amêndoas:

opções para substituir a farinha de trigo

Obtida através da moagem de amêndoas ou mesmo amendoins, nozes, pistaches, castanhas de cajú e do Pará, as farinhas de amêndoas são muito ricas em nutrientes, pois contêm proteínas, vitaminas, lipídios, carboidratos e sais minerais. Como o corpo as metaboliza como vegetais, são indicadas para dietas isentas de farinhas ou grãos.

Possuem gordura insaturada e, consequentemente, alto valor calórico, que são compensados por seus óleos que agem como veículo de transporte para a vitamina E, que é liposolúvel (solúvel em gordura). Utilize-as no preparo de doces, bolos e pães. Além de agregarem sabor e maciez aos alimentos, também são ótimos substitutos para o leite em pó.

11) Farinha de Grão de bico:

opções para substituir a farinha de trigo

Rica em proteínas, contém o aminoácido triptofano, que é utilizado pelo organismo na produção de serotonina. A farinha de grão de bico possui amido, vitaminas do complexo B, fibras solúveis e minerais, como o ferro, potássio e zinco, além de magnésio, ferro e cálcio. Não é muito fácil de ser adquirida, porém, você pode utilizar substitutos muito comuns em terras tupiniquins, como farinha de acarajé ou farinha de feijão fradinho.

12) Farinha de linhaça dourada

A linhaça é rica em Ômegas 3 e 6, aumentando as defesas imunológicas do organismo, além disso, previnem problemas de coração, doenças autoimunes, como atrite reumatoide,  e o envelhecimento precoce, pois o produto combate radicais livres. Suas fibras solúveis auxiliam no trânsito intestinal. Possui, ainda, caroteno, previnem e combatem problemas de pele, como dermatites e ressecamento, além de ferro e zinco.

Viu como não é tão difícil? Agora é só usar sua imaginação na hora de elaborar suas receitas, mas se você não dispõe de muito tempo ou mesmo não se arrisca a preparar alimentos, pode adquirir diversos produtos prontos sem sair de sua casa. Clique aqui e confira nossas opções de assinatura! Você recebe mensalmente um kit com diversos produtos livres de glúten e, o que é melhor, no conforto do seu lar!

 

13 comentários em “12 opções para substituir a farinha de trigo

        1. Oi Elizabe! O segredo para checar em uma textura legal é o mix de farinhas. Para cada tipo de receita vai um mix diferente, como em massas doces e salgadas, e desta forma no teste vai se acertando a textura. 🙂

  1. Descobri a poucos dias que sou celíaca. Fiz uma compra de farinha de arroz, fecula de batata, polvilho doce e azedo, goma xantana. Exiate no mercado uma farinha de arroz que vem escrito “sem glute” e propria para paes e bolo. Tem alguma diferanca da farinha comum de arroz? Estou fazendo algumas substituiçoes e nao tem dado certo. Vcs podem me instruir como fazer as proporções certinhas para nao erras mais?
    Pq está muito dificil depender de nutricionistas….. mandam buscar receitas na internet e nao sabem como fazer eateas proporções.

    1. A farinha de arroz é naturalmente sem glúten, por isso é usada como substituta da farinha de trigo. Todos os rótulos de alimentos devem informar se este contém ou não glúten, por isso é importante sempre ler as informações nutricionais. Se você encontrar uma farinha de arroz que contenha glúten é provável que tenha sofrido contaminhação cruzada por ser produzida no mesmo ambiente que outros alimentos com glúten. A gente montou uma tabela para você montar sua própria farinha sem glúten, sem precisar comprar pronta, basta fazer o download nesse link http://conteudo.glutenfreebox.com.br/como-substituir-a-farinha-de-trigo-por-farinha-sem-gluten

Deixe uma resposta