Fechar

Descubra aqui como é feito o queijo sem lactose

O queijo sem lactose é um alimento que atualmente pode ser encontrado de maneira fácil nas prateleiras dos supermercados e demais estabelecimentos. Mesmo com o domínio de certas informações, algumas questões ficam em cheque e as dúvidas vêm. A maior delas é: como ele é feito? Será que corro algum risco por ser intolerante?

Fique calmo! Pensamos nisso e, neste artigo, vamos explicar o passo a passo de como é produzido o queijo sem lactose e quais são os tipos existentes, bem como falar sobre as principais diferenças entre eles. Vamos lá?

Fabricação

Quando se fala na composição de um queijo, é comum que ele tenha um teor elevado de lactose (açúcar presente no leite de origem animal e seus derivados), afinal, é essa a base primordial para o queijo tradicional.

Em relação ao queijo lac free, algumas bactérias o fermentam durante o processo de curagem (quando ele fica salgando por um tempo). Isso acaba eliminando toda a lactose, significando que, quanto maior o tempo do procedimento, menos lactose o produto terá.

Por ser fermentado por bactérias lácteas, em alguns casos, o teor é eliminado naturalmente no final. Lembrando que isso acontece no processo de fabricação de queijos como o parmesão, que demora dois anos de curagem.

Se você realmente não quiser arriscar, existem outros meios para ter acesso aos queijos lac free. Nesses casos, outra forma de preparo é usando a proteína lactase no lugar da lactose.

Essa enzima é a separação da lactose em dois açúcares — a galactose e glicose —, formando assim um produto seguro.

Principais diferenças

Um ponto alto para diferenciar um produto do outro é quanto ao teor de gordura encontrado no seu interior.

Como a lactose é solúvel em água, os queijos que possuem mais soro contêm mais lactose e menos gordura — sendo, então, mais leves.

Outra diferença relevante é que, se substituirmos o leite derivado de animais pelo vegetal ou até o sem lactose, o queijo automaticamente não vai ter nenhum resíduo. Por esse motivo, mesmo que alguns processos prometam retirar toda a lactose do produto, isso não é uma garantia.

Sendo assim, o ideal é produzir seu próprio queijo ou estar bastante atento aos rótulos. Se optar pelos que têm baixo teor, a dica é escolher aqueles produtos mais secos, como o parmesão grana padano, o brie e o gorgonzola ​(no qual o teor é baixo e/ou nulo ao longo da fermentação).

Substituições

Outras boas opções são a mussarela (que têm a porcentagem bem inferior) ou o famoso queijo cheddar — que, mesmo sendo um queijo processado, contém um alto teor de cremosidade em seu interior. Por outro lado, ele traz também os danos dos alimentos nessas condições, cheios de aditivos, espessantes e aromatizantes — então, atente-se a isso!

Entendeu como é feito o queijo sem lactose? Agora você está apto para conhecer e investir em novas opções na hora de adquirir o seu. Fique atento aos rótulos para não deixar nada passar despercebido!

Quer saber outras opções de alimentos especiais para quem é intolerante à lactose ou alérgico à proteína do leite? Confira nossa matéria de substituições de alimentos para intolerantes e alérgicos ou descubra onde encontrar produtos sem lactose.

A OneMarket é seu mercado online de alimentação inclusiva. Saiba mais sobre como vamos mudar o que você sabe sobre alimentação saudável. Quero Conhecer

Comentários

Comentário

Fechar